Autor: Revista Oeste - Internacional

Os Estados Unidos anunciaram nesta sexta-feira, 30, sanções abrangentes e severas à Rússia em razão da anexação de regiões da Ucrânia. As sanções se destinam a centenas de pessoas e empresas, incluindo integrantes do complexo militar industrial da Rússia e membros do Legislativo russo. Nos últimos dias, os governos do Ocidente condenaram a ação do governo de Vladimir Putin, que fez um referendo em quatros áreas ucranianas ocupadas e, com um suposto resultado favorável, anunciou a anexação nesta sexta-feira. A área anexada corresponde a 15% do território ucraniano e é a maior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial. “Os…

consulte Mais informação

Em uma conferência sobre segurança alimentar na Casa Branca, na quarta-feira 28, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, perguntou se uma congressista que morreu no mês passado estava presente no evento. Ao listar os políticos envolvidos, ele perguntou se a deputada Jackie Walorski — que faleceu em agosto em um acidente de carro, que também vitimou dois funcionários de seu gabinete — estava presente na conferência. “Quero agradecer a todos vocês aqui por incluírem políticos eleitos pelos dois partidos, como o deputado (Jim) McGovern, o senador (Mike) Braun, o senador (Cory) Booker, a deputada — Jackie, você está aqui?…

consulte Mais informação

Os quatro vazamentos nos gasodutos Nord Stream, no Mar Báltico, foram causados por explosões submarinas correspondentes a “centenas de quilos” do explosivo TNT. A conclusão consta de um relatório oficial da Suécia e da Dinamarca apresentado à Organização das Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira, 30. “A magnitude das explosões foi medida respectivamente em 2,3 e 2,1 na escala Richter, o que provavelmente equivale a uma carga explosiva de centenas de quilos”, indicam os dois países escandinavos, em comunicação ao Conselho de Segurança da ONU, que está reunido nesta sexta-feira, em Nova Iorque, a pedido da Rússia. O governo de Vladimir…

consulte Mais informação

A agência russa de espionagem e inteligência, FSB, anunciou na segunda-feira 26 que prendeu Motoki Tatsunori, cônsul-geral japonês em Vladivostok, no extremo leste da Rússia, por suspeita de espionagem. As autoridades russas deram a Tatsunori 48 horas para deixar o país. De acordo com o órgão, o diplomata foi detido em flagrante quando recebia informações confidenciais em troca de dinheiro sobre a cooperação dos russos com um país da região Ásia-Pacífico. Tatsunori foi declarado “persona non grata” por Moscou. O governo japonês foi informado da medida. Além disso, um diplomata da embaixada japonesa em Moscou foi convocado para discutir o…

consulte Mais informação

Na abertura do Fórum Público da Organização Mundial do Comércio (OMC), em Genebra, nesta terça-feira, 27, a diretora-geral da entidade, Ngozi Okonjo-Iweala, alertou sobre o risco de uma recessão mundial em um contexto de “crises múltiplas” no planeta, e pediu a implementação de políticas para estimular o crescimento. “Penso em uma recessão mundial. Penso que seguimos para isto. Mas, ao mesmo tempo, devemos começar a pensar na recuperação. Devemos restabelecer o crescimento”, afirmou Ngozi. Entre as causas da recessão, ela citou a guerra na Ucrânia, as adversidades causadas pelo clima e a alta dos preços dos alimentos e da energia,…

consulte Mais informação

Um satélite lançado pela Nasa deve colidir com um asteroide nesta segunda-feira, 26. O impacto servirá para testar o potencial da tecnologia da agência norte-americana para alterar a rota de objetos no espaço, para, assim, proteger o planeta. De acordo com a agência, o satélite vai colidir com a lua Dimorphos, que orbita o asteroide Didymos, às 20h14 de hoje, no horário de Brasília. “Embora o asteroide não represente uma ameaça para a Terra, esta missão testará a tecnologia que pode ser usada para defender nosso planeta contra possíveis riscos de asteroides ou cometas que possam ser detectados no futuro,…

consulte Mais informação

A Rússia voltou a ameaçar a Ucrânia e o Ocidente com o uso de armas nucleares nesta terça-feira, 27. O “alerta” foi lançado por Dmitry Medvedev, vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, aliado do presidente Vladimir Putin. A advertência de Medvedev difere das anteriores, pois ele previu pela primeira vez que a aliança militar da Otan não arriscaria uma guerra nuclear, mesmo se Moscou atacasse a Ucrânia com armas nucleares. “Acredito que a Otan não interferiria diretamente no conflito, mesmo neste cenário”, disse Medvedev, em uma publicação no Telegram. “Os demagogos do outro lado do oceano e na Europa…

consulte Mais informação

Cientistas da Universidade de New South Wales, na Austrália, descobriram que o consumo moderado de cerveja entre pessoas com mais de 60 anos pode oferecer um efeito protetor contra a demência. A doença se caracteriza pela diminuição lenta e progressiva da função mental. Os resultados da pesquisa foram publicados na revista científica Addiction. Para concluir o trabalho, os cientistas utilizaram informações de quase 25 mil indivíduos que fizeram parte de 15 estudos epidemiológicos conduzidos em todos os continentes. Segundo a equipe, houve uma incidência de casos de demência até 38% menor entre aqueles que bebiam moderadamente, em comparação com os…

consulte Mais informação

Para aumentar a produção de energia eólica e solar e se livrar da dependência do gás natural da Rússia, a União Europeia precisará investir € 584 bilhões, o equivalente a quase R$ 3 trilhões, até 2030 em ações para modernizar a rede de energia dos 27 países membros. O número consta de um documento preliminar da UE, obtido pela Agência Reuters, que será divulgado nesta semana pelo bloco. No documento, consta um plano para “digitalizar” o sistema de energia da Europa, além de estabelecer novas medidas de emergência para tentar conter os preços altíssimos do gás e ajudar as empresas…

consulte Mais informação

A Coreia do Sul e os Estados Unidos começaram exercícios navais no Mar do Japão nesta segunda-feira, 26, um dia depois de a Coreia do Norte disparar um míssil balístico não identificado que caiu naquela região. “Esse exercício foi preparado para demonstrar a forte vontade da aliança da Coreia do Sul com os EUA de responder às provocações norte-coreanas”, informou a Marinha sul-coreana, em nota. Os exercícios militares mobilizam mais de 20 navios, incluindo o porta-aviões norte-americano USS Ronald Reagan, e um número não informado de aeronaves. Durante quatro dias, os militares dos dois países vão fazer simulações de combate…

consulte Mais informação